A história da familia de Paulo Rossato

GENEALOGIA DA FAMILIA ROSSATO

 

A família Rossato conserva vários documentos escrito por PAULO ROSSATO aos seus na Itália.

Apontamentos da família dizem que PAULO ROSSATO tinha como avô   ADAMO ROSSATO, apelido de “ cucai ” ou seja pessoas com dificuldades de se manter,  viveu até meados do ano de 1800  no Vale do Agno, Cidade de Valdagno, Província de Vicenza ( Itália).

ADAMO ROSSATO teve o filho SPERANDIO ROSSATO que faleceu em 17/11/1904, casado com MARIA CROSARA que faleceu em 05/11/1912, ambos falecidos no Brasil , na cidade de Caxias do Sul,  datas estas fornecidas pelo diário escrito pelo  filho Paolo Rossato ( documentos postados na galeria do menu ao lado ).

Deste casamento nasceram os seguintes filhos até o ano de 1880 :  Paolo Rossato, Antonio Rossato, Victório Rossato, Marcelino Rossato, Ana Rossato, Tereza Rossato, Justina Rossato e Madalena Rossato.

O primeiro a imigrar para América foi  Paulo Rossato o irmão mais velho  nascido em 22/10/1854 e falecido em 25/11/1946 os documentos afirmam que media apenas 1,66m, casado com Rachelle Massegnani Rossato nascida em 22/07/1861 e falecida em 19/01/1937, ambos vieram casados de Vicenza ( Itália) e faleceram no Brasil no Estado do Rio Grande do Sul no município de Porto Alegre, estão enterrados no Cemitério da Santa Casada em Porto Alegre/RS, catacuba n. 3157 ordem 3.

A data de saída de Genova foi em 22/11/1883  no  Vapor Scrivia, chegando no Rio de Janeiro em 15/12/1883 e posteriormente em Rio Grande em 22/12/1883, tendo chegado em 1 de janeiro de 1884 aos Campo dos Bugres, ficando em  um barracão oficial dos imigrantes, para pouco depois rumar pela mata virgem até o local denominado Linha Feijó, mais tarde chamado de São Marcos  .

Logo após sua chegada começou a enviar cartas aos seus, para que viessem também para o Brasil, e aconselhava o irmão a dirigir-se as companhias de navegação, colocando-se como condutor de grupos de imigrantes para, deste modo, conseguir um pouco de dinheiro para a viagem.

A 17 de Janeiro de 1855 chegaram os pais de PAOLO ROSSATO à Colônia que ele havia comprado na Linha Feijó.

Vinha acompanhado pelos filhos Vitório e Marcelino, irmãos de PAOLO, como também pelas irmãs.

E a 3 de Janeiro de 1886 chegava também o irmão Antônio, com a esposa Maria Peretto.

E, como dizem as anotações, vinham " tutti senza denari ".

Reunida assim a família Rossato, no decorrer do tempo faziam-se pioneiro do comércio e da indústria do vinho nesta região.

Dedicaram-se os irmãos Rossato, posteriormente, além da indústria do vinho, a outros setores da atividade, como sejam: moagem de trigo e milho, comércio de produtos coloniais, loja de fazendas e armazém de secos e molhados, vindo mais tarde em 1916  a construir uma nova cantina, dentro da cidade de Caxias do Sul, já que a prosperidade os beneficiava.

No ano de 1914, abriram a sua primeira filial em Porto Alegre localizado na Rua Comendador Azevedo, Bairro Floresta, sob a direção comercial de Paulo Rossato.

Do casamento  de Paulo e Rachelle  resultou o nascimentos dos filhos ( Itália, Antonio, Mafalda ):

ANTONIO ROSSATO SOBRINHO nasceu no município de Caxias do Sul na data de 19/06/1898 e faleceu em 19/09/1979, casou com Margarida Elisabeth Barbieri Rossato, que nasceu em Porto Alegre na data de 19/09/1901 e veio a falecer em 20/04/1986 no mesmo município.

Residiam na Rua São Carlos n. 800  e possuíam dois outros imóveis localizados  na Rua Hoffmann n. 420 e 414 todos no Bairro Floresta em Porto Alegre/RS, sendo que até a presente data os mesmos estão de posse da família.

Ambos estão enterrados no Cemitério da Santa Casa em Porto Alegre/RS.

Deste casamento nasceu os seguintes filhos:

ASSIS ROSSATO nascido em Porto Alegre na data de  28/08/1923 e falecido em 14/02/2003 e enterrado no Município de Tramandaí, casou-se com Libera Pasqualon.

ÂNGELA RAQUEL ROSSATO, nascida em Porto Alegre na data de 17/05/1931, casou-se com ALVARO COMIN e tiveram os filhos ROSANGELA ROSSATO COMIN e PEDRO ANTONIO ROSSATO COMIN.

ALDO ANTONIO ROSSATO, nasceu em Porto Alegre na data de 05/09/1932, casou-se com NEUSA CORNETET ROSSATO nascida em 11/07/1940 e falecida em 02/11/2005.

Deste Casamento nasceram os seguintes filhos:

RENATO CORNETET ROSSATO, nascido em Porto Alegre na data de 11/07/1961, casou-se com Marialva Monteiro e tiveram os seguintes filhos: Daniel Monteiro Rossato, nascido em 06/04/1990, Marilia Monteiro Rossato, nascida em 11/11/1995 e Diovane Monteiro Rossato, nascido em 11/03/1998.

ROGÉRIO CORNETET ROSSATO, nascido em Porto Alegre na data de 25/11/1962, casou-se com Maria Cristina de Azevedo e tiveram o filho Marcelo  de Azevedo Rossato nascido em 22/11/1993.

Fica registrado esta genealogia da  Família Rossato desde a origem em meados dos anos de 1800 até 2009, ou seja a mais de 195 anos de antepassados.

O  que podemos tirar de resultado final desta história  é que os bis neto e tri netos de PAOLO ROSSATO estão divididos em  várias  profissões como:  professora, engenheiro, advogados  e comerciantes. 

Segue as anotações e  publicações feitas do bisavô Paulo Rossato postadas na galeria de documentos.

 

 

© 2009 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode